prática de fé de um casal
Somos um casal com três filhos e sempre tivemos como meta ter uma família baseada na fé em Kami (Deus). Mas num certo dia, questionamos o porquê de acontecer isso se temos fé em Kami (Deus), por causa de um problema ocorrido, o qual fez desaparecer até aquele sorriso dentro do lar. Sem saber o que fazer, fui à Konkokyo pedir por conselhos.
Então o Sensei me disse:

“Este é o momento oportuno para acreditar em Kami (Deus) e receber as graças. E para que possamos aceitar esse problema vamos nos preparar. Quando você veio ao Hiromae (Presença Divina), primeiramente agradeceu a Kami (Deus) num tempo de somente dois segundos. E depois me falou detalhadamente e por vários minutos o seu problema. Da próxima vez, fale-me sobre as várias bênçãos de kami (Deus) recebidas por mais tempo.”

Não havia entendido o que o Sensei me falara e ainda insatisfeito, retornei a minha residência onde transmiti a minha esposa as palavras que recebi do Reverendo. Pensamos juntos. Então ela me disse: Vamos relembrar os fatos que ocorreram desde que nos casamos.E juntos relembramos muitos fatos, e verificamos onde a nossa fé foi decisiva. E apresentarei um relato agora.
Todos os meus filhos nasceram sadios fisicamente, mas o caçula, não conseguia pronunciar palavras e nos preocupou muito. Os seus avôs diziam sorridentes para não nos preocupar e que logo o garoto iria falar. Mas mesmo completando três anos, o garoto ainda nada falava. Achamos que algo estava errado, e decidimos levá-lo ao hospital. E lá o médico examinou-o fazendo um exame cerebral e dos órgãos auditivos. E o resultado: Deficiência em progresso.
Sabendo do resultado e do motivo do problema a minha esposa ficou muito aliviada. Até então, não havia somente pessoas que diziam para não se preocuparem. Como o garoto parecia como qualquer outra criança saudável, quando as pessoas cumprimentavam-no, ele não respondia e também não prestava atenção nas conversas, muitos criticavam achando que era culpa dos pais, por terem mimado muito.
Mas o problema não era somente a fala, com o exame percebemos que a visão dele também tinha problemas. Não era a falta de visão dos olhos, mas o globo ocular direito, se apresentava muito pequeno, o que faria ter problemas com a visão.
E para que a visão dos olhos ficasse em boas condições, durante muito tempo ele começou a receber tratamento no hospital. E recebendo esse tratamento com total cuidado, outro problema veio a ocorrer. O garoto não poderia frequentar uma escola comum. Era preciso procurar uma escola que fosse especializada nos ensinos de crianças com deficiências.
Com isso desanimamos muito pois questionávamos interminavelmente o porquê desse acontecimento. E quando mais precisávamos nos entender, começamos a nos ferir impondo culpa um ao outro. Mas o que nos salvou e fez com que superássemos essa barreira foram às palavras do Sensei da Kyokai (Comunidade), que nos ensinou da seguinte forma:

“É precisamente vocês, é por isso que Kami (Deus) enviou esse garoto. Para que vocês possam se encarregar desse dever divino. Kami (Deus) deseja que a sua família encontre a verdadeira felicidade, e para isso vocês devem viver juntamente com esse garoto. Mas isso não quer dizer que Kami (Deus) vai deixar tudo em suas mãos. Ele também estará sempre ao lado de vocês, cuidando e protegendo-os. Espero que entendam isso e vivam em harmonia juntamente com essa criança e Kami. Quando precisar de algo venham sempre aqui na Kyokai (Comunidade).”

Depois disso, passamos a aceitar isso com alegria e nós como pais desse garoto, prometemos nos dedicar ao máximo. E quando ele completou quatro anos de idade, ele começou a falar aos poucos.